PLANTÃO / LUTA PELO REASSENTAMENTO

Imprimir Notícia

Moradores do Piquiá de Baixo realizam manifestação em frente ao Palácio dos Leões

Manifestantes protestaram novamente durante a manhã desta quinta-feira

24/11/2017 às 10:33
A+
A-

Clique na foto para ampliá-la

Um bairro inteiro da cidade de Açailândia (MA) vive de maneira degradante há três décadas por conta do pólo siderúrgico e industrial que rodeia o bairro causando grande poluição e perigo à saúde.

Na manhã da última quarta-feira (22), moradores do Bairro Piquiá de Baixo, de Açailândia (MA), interior do Estado, protestaram - contra a demora no processo de reassentamento - na sede da Gerência Habitacional (GIHAB) da Caixa em São Luís, que coordena o projeto.

A equipe técnica desta unidade recebeu uma comissão de moradores, assessoria técnica e sócio-jurídica que, após algumas horas de diálogo, chegaram ao encaminhamento de que a GIHAB de São Luís dá o projeto por aprovado e se compromete a elaborar os laudos respectivos e enviá-los ao Ministério das Cidades até a próxima segunda-feira, dia 27/11.

Fortalecidos por mais essa conquista na luta pelo reassentamento, a comunidade, nesta manhã de quinta-feira (23), dirige seu foco agora para o Governo do Estado, manifestando-se em frente ao Palácio dos Leões, denunciando os altos índices de poluição que afetam o bairro, exigindo do Governo uma efetiva fiscalização das emissões de poluição geradas pelas empresas, bem como do respectivo licenciamento ambiental das operações de cada uma delas.

Além disso, está em pauta também o compromisso do Governo do Estado com a construção de equipamentos públicos no novo bairro, Piquiá da Conquista.
 

Deixe sua opinião sobre essa matéria:

Limite de caracteres (0 / 250)
SOBRE

Sindicato dos Bancários do Maranhão - SEEB/MA
Rua do Sol, 413/417, Centro – São Luís (MA)
E-mail: comunicacao@bancariosma.org.br
Telefones: (98) 3311-3500 / 3311-3522
CNPJ: 06.299.549/0001-05
CEP: 65020-590

MENU RÁPIDO

© SEEB-MA. Sindicato dos Bancários do Maranhão. Gestão Mobilização, Unidade e Luta.